Sites Grátis no Comunidades.net Criar um Site Grátis Fantástico
INDICAÇÕES E USO DA BABOSA
INDICAÇÕES E USO DA BABOSA

Indicações e Uso

Indicações: o suco das folhas é emoliente e resolutivo, quando usadas topicamente sobre inflamações, queimaduras, eczemas, erisipelas, queda de cabelo, etc. A polpa é antioftálmica, vulnerária e vermífuga (uso interno). A folha despida de cutícula é um supositório calmamente nas retites hemorroidais. É ainda utilizada externamente nos entorses, contusões e dores reumáticas. Parte usada: folhas, polpa e seiva. A conhecida Aloe vera ou Babosa é uma planta da família das Liliáceas que possuí inúmeras propriedades regeneradoras, curativas, umectantes, lubrificantes e nutritivas. Chamada de "a planta da saúde e beleza", tem seu uso documentado desde a época do antigo Egito, com passagens na Bíblia e antigos documentos fenícios. Também há relatos que Alexandre Magno usava Aloe vera como único paliativo para os ferimentos de guerra. Inúmeras e renomadas instituições científicas e docentes, como o Instituto de Ciências e Medicina Linus Pauling, de Palo Alto, Califórnia; Instituto Weisman de Israel, Universidade de Oklahoma e outros, têm efetuado estudos formais sobre a Aloe vera

 Preparo e dosagem

·        Suco: uso interno do suco fresco, como anti-helmíntico.

·        Cataplasma: aplicar sobre queimaduras 3 vezes ao dia.

·        Supositório: em retites hemorroidais.

·        Resina: é a mucilagem após a secagem. Prepara-se deixando as folhas penduradas com a base cortada para baixo por 1 ou 2 dias; esse sumo é seco ao fogo ou ao sol, quando bem seco, pode ser transformado em pó dissolvido em água com açúcar, como laxante.

·        Tintura: usam-se 50 g de folhas descascadas, trituradas com 250 ml de álcool e 250 ml de água, a tintura é coada em seguida. Deve ser utilizada sob a forma de compressas e massagens nas contusões, entorces e dores reumáticas.

·        Toxicologia: não deve ser ingerida por mulheres durante a menstruação ou gravidez. .        Não usar internamente em crianças.

Externamente a babosa é usada como:


Hidratante;
Adstrigente;
Como veiculo de penetração através da pele para outros componentes de uso tópico, podendo ir ate sua sétima camada;
Anti-inflamatório e analgésico, tirando a vermelhidão e o inchaço;
Protetor da pele contra os raios UV do sol e dos agentes que criam as manchas senis;
Cicatrizante e curativo nos mais diversos casos de queimaduras e alergias;
Protetor e ativador do sistema imunológico; e
Anti-envelhecimento da pele, por induzir a produção de colágeno.


Internamente ela e utilizada como:


Auxiliar nos casos de artrites;
Redutor e controlador da pressão sangüínea e dos batimentos cardíacos;
Redutor do colesterol;
Indutor das funções do fígado;
Calcificador dos ossos tornando-os mais sadios;
Regulador da acidez do sistema gastro-intestinal, normalizando a funcionamento do cólon e auxiliando nos tratamento de gastrites e úlceras internas;
Hipoglicemiante, promovendo a balanceamento do açúcar no sangue;
Imunoestimulante, com resultados positivos em testes realizados nos Estados Unidos em portadores do HIV.

Os cientistas que estudam a babosa no mundo inteiro, concluem que o gel desta planta é altamente recomendado para recuperar lesões de vários sistemas e órgãos e reconhecem que ela contém hormônios, antibióticos, agentes coagulantes e adstringentes, substâncias anestésicas, substancias estimuladoras do crescimento de células sadias, acelerando a recomposição de tecidos novos e eliminando aqueles comprometidos.Até a momento os cientistas não descobriram todos os segredos da babosa, porém, percebem que a mistura específica de seus componentes, atuando sinergicamennte, é a responsável por conferir a esta planta o grande alcance de seus poderes curativos. Na área da cosmética a babosa é vastamente usada para formulações de cremes, loções, xampus, condicionadores, protetores solares e hidratantes, além de muitos outros produtos. Como complemento alimentar ela se apresenta como sucos integral e composto, como suplemento dietético,  regulador das funções orgânicas e suporte nos programas de recuperação do sistema imunológico. É uma planta que possui inúmeras propriedades  regeneradoras, curativas, umectantes, lubrificantes e nutritivas. A ALOE VERA é por excelência uma planta medicinal. Muito conhecida no Brasil com o nome de BABOSA. Chamada de "a planta da saúde e da beleza" tem seu uso documentado desde a época do antigo Egito, com passagens na Bíblia e em antigos documentos Fenícios. Inúmeras e renomadas instituições científicas e docentes, como o Instituto de Ciências e Medicina Linus Pauling, de Palo Alto, California; Instituto Weisman de Israel; Universidade de Oklahoma; e outros, tem efetuado estudos formais sobre a ALOE VERA.

 
Desenvolvido por:

Dr.Edson Credidio - Médico Nutrólogo, Título de Especialista em “Gestão da Qualidade e Segurança dos Alimentos” pela Unicamp , Coordenador do Sistema Nutrosoft , Coordenador do Selo ABRAN , Diretor da ABRAN, Professor da Pós Graduação de Dietoterapia, Alimentos Funcionais e Doenças Transmitidas por Alimentos da ABRAN, Membro da International Colleges for the Advancemente of Nutrition-USA,Membro da American Colleges of Nutrition-ACN-USA, Membro do Comitê Cientifico da Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais-SBAF e Membro Titular da Academia Latino –Americana de Nutrologia.